Release

Batuque na Comunidade quer levar cultura e arte para o Jardim Helena, em Ribeirão Preto

  • 24/07/2018
  • Job




Desenvolvido pelo Centro Cultural Isègun, projeto está entre os finalistas da 4ª edição do Educar para Transformar, do Instituto MRV.

O projeto Batuque na Comunidade, do Centro Cultural Isègun, quer transformar a realidade de crianças e adolescentes do bairro Jardim Helena, na Zona Leste de Ribeirão Preto, por meio da Capoeira. O projeto é um dos finalistas da 4ª edição do Educar para Transformar, do Instituto MRV, que irá selecionar projetos com cunho social desenvolvidos por instituições sem fins lucrativos e que tenham como foco crianças, adolescentes ou jovens com idade até 24 anos.

Os finalistas serão escolhidos por votação popular, aberta até a próxima sexta-feira (27), por meio do site do Instituto. “Essa é uma oportunidade promover a autoestima de crianças e adolescentes, estimulando debates sobre cultura, educação e cidadania, por meio da prática da capoeira”, diz Rosana Silva, pedagoga, professora de Capoeira e uma das idealizadoras do projeto.

Rosana, que é contramestre de Capoeira, explica que o Centro Cultural Isègun realiza projetos semelhantes desde 1994, com objetivo de difundir a cultura afro-brasileira. “São quase 25 anos trabalhando para o fortalecimento das comunidades. Nesse período, realizamos dezenas de projetos com objetivo de promover a autoestima de crianças e adolescentes por meio da capoeira, estimulando o debate nas questões conceituais envolvendo cultura, educação e cidadania”, enfatiza.

Se aprovado por voto popular, o projeto deve contemplar 30 crianças e adolescentes nas oficinas, com atendimento psicopedagógico às famílias, atingindo diretamente 210 pessoas. “A intenção é que o conteúdo do curso interfira nos afazeres diários das crianças e dos adolescentes, transformando os saberes em hábitos positivos e despertando um novo olhar para o futuro”, ressalta Rafael Manoel Rodrigues, instrutor do projeto.

A intenção é que, durante as aulas, as crianças tenham oficinas de capoeira, danças e festas folclóricas da cultura afro-brasileira. “Após o fim do programa Educar para Transformar, queremos dar continuidade, captando recursos junto à iniciativa privada, poder público e terceiro setor para manter o projeto em funcionamento na comunidade”, finaliza Rodrigues.

Para votar, basta acessar o site do Instituto http://www.institutomrv.com.br, fazer o login e escolher o projeto Batuque na Comunidade. O resultado será divulgado no próximo dia 31.

Coordenação
O projeto Batuque na Comunidade é coordenado pela pedagoga Rosana de Lourdes Alves Monteiro da Silva. Rosana é pós-graduada em História, Cultura e Sociedade e professora de Capoeira. Formada em Educação Física, ela coordena o curso de Cultura e Extensão Universitária Diálogos e Vivências Afro-brasileira na USP de Ribeirão e possui no currículo dezenas de projetos já executados ou em execução. Também será utilizada toda a expertise do Centro Cultural Isègun, entidade que atua desde 1994 na cidade.